O TREM QUE PASSA E PASSAGEIROS QUE FICAM!...


O trecho ferroviário entre São Luís e Rosário foi inaugurado em 14 de março de 1921 e desenvolveu a produção naquele município contribuindo com o comércio, através da via ferroviária, entre as duas cidades, num percurso de apenas 60 quilômetros. Rosário possui ilustres filhos, destacando-se Benedito Ferreira Leite e Ivar Saldanha – que governou o Maranhão – além de muitos outros notáveis rosarienses. Seu povoamento iniciou-se no século XVII por colonizadores portugueses, quando se criou o Estado Colonial do Maranhão (1621).

Rosário é banhado pelo rio Itapecuru, influenciado pela maré até o povoado de Santa Filomena, sendo, portanto, bastante piscoso tanto de salgado quanto de água doce com seus inúmeros povoados, tais como: Vila Nova, Areias, Santa Rosa, São Miguel, Boa Vista, Itapemirim, São Simão e outros. Como pontos turísticos, a cidade oferece o Forte do Calvário, Igreja de Nossa Senhora do Rosário, Rio Itapecuru, Cachoeira Vera Cruz, Ilha de Santo Antonio, além dos morros da Gurita e de Alcântara.

A antiga Estação Ferroviária mais ou menos restaurada vai abrigar em seus prédios (previsão) as secretarias municipais de Cultura e de Meio Ambiente, além de lanchonete, restaurante, sala de cinema, auditório, e biblioteca. Toda a área receberá serviços de drenagem e arborização. Esse trabalho está sendo executado pelo IPHAN, que, considerando as dificuldades provocadas pela crise nacional, provavelmente não cumprirá o prazo de entrega que inspirará em fevereiro de 2017. 

A coluna ouviu o engenheiro José João Cardoso (IPHAN), fiscal das obras que têm, ainda, no grupo técnico Daniele Faccin e Paulo Rocha este último responsável pela parte de preservação. Cardoso disse que a obra merece atenção especial da presidente nacional do IPHAN, Kátia Bogéa desde quando ela dirigia o instituto no Estado e que beneficiará sobremaneira o município de Rosário.

Agora, o que se questiona, também, e que servirá como sugestão ao governador Flávio Dino, à prefeita de Rosário, Irlhaí e aos representantes do povo na Assembléia Legislativa e na Câmara Municipal daquela cidade se há interesse em ações aos os Ministérios da Cultura, do Turismo e dos Transportes, via DNIT visando à implantação de vagões de passageiros para atender os rosarienses e todos aqueles que desejarem passear de trem. Não havendo interesse, qual seria a justificativa?

Rosário ganharia muito, desenvolveria o turismo e os negócios em geral, pois o município passaria a contar com mais um meio de transporte barato, saudável e panorâmico com vagões acoplados aos demais que já chegam à cidade transportando carga. Segundo, ainda, José João Cardoso a plataforma de passageiros continuará inalterada. Seria ganho inestimável para todos. Pensem nisso! (Dados históricos do guia turístico Simão Cireneu, entusiasta defensor do turismo no Maranhão).

CORRUPÇÃO

É todo dia. O noticiário destaca a corrupção, lavagem de dinheiro, milícia, grupo de extermínio “funcionando” com normalidade no país. Parlamentares, prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e até governadores sendo condenados ou presos, mas a ação dessa gente não pára. Aí falta dinheiro (em alguns estados) para pagamento dos salários de servidores, do 13°, férias... Aumenta o número de desempregados, as escolas públicas não atendem a demanda, professores são mal remunerados e a violência continua amedrontando a sociedade. O professor e escritor Darci Ribeiro já dizia há décadas “se os governos não construírem escolas, dentro de 20 anos não terão dinheiro para construir presídios”. E aconteceu... 

O Brasil caminha a passos largos para uma situação insustentável na área da segurança pública. São pobres e miseráveis revoltados com a impunidade dos “graúdos”, engravatados que, quando processados e presos têm regalias nas cadeias e em pouco tempo são colocados em liberdade, enquanto eles, assassinos e quadrilheiros quando não morrem são jogados em xadrezes insalubres e superlotados. Nem sabendo dessa realidade desistem de cometer crimes, muitas vezes hediondos. O país está uma pólvora, só falta acender o fósforo. E a culpa recai sobre governos anteriores, amanhã contra os atuais, e assim a vida segue... E, sem solução! 

DINHEIRO PARA OS MUNICÍPIOS

A divisão que o dinheiro de brasileiros aplicado em paraísos fiscais agora repatriados, coube um bom quinhão para os estados e municípios. Apesar de erros de cálculo, que contribuiu para uma perda significativa para o Maranhão, municípios menores receberam entre R$ 600 a 800 mil cada. Alguns, em fim de mandato, vão aplicar esses recursos em que? Não há projetos elaborados, não há previsão orçamentária de despesas para esse dinheiro. O que farão? Bom, Deus deve saber. 

Os donos da dinheirama aplicada ilegalmente no exterior pagaram multa e não sofreram nenhuma punição. Bom, NÉ?

BOA RECUPERAÇÃO

O meu amigo e substituto, neste espaço, professor João Batista Azevedo se recupera bem de uma cirurgia a que foi submetido na última semana, no hospital Aldenora Belo. JB, como é conhecido pelos amigos já está em casa se recuperando muito bem, graças a Deus. Desejamos que em mais breve do que imagina, voltará a contribuir com a educação e o jornalismo, maranhenses. Saúde, amigo!

E POR FALAR EM SAÚDE...

Médicos e pacientes dos “socorrões” de São Luís reclamam da falta de tudo naquelas casas de saúde. A inexistência de luvas, medicamentos, respiradores, material de limpeza serve de exemplo para as calamidades apontadas por quem precisa de atendimento nos hospitais de urgência de São Luís. Há muitos dias existem promessas das autoridades responsáveis por esse caos, de resolver as questões atinentes a essas carências, mas, providência que é bom, até agora, nada! 





Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.