Notícias

DNIT inicia recuperação do trecho rompido da BR 135 entre Dom Pedro e Presidente Dutra

A empresa responsável pela manutenção do trecho da BR está executando os serviços de recuperação da rodovia.

O DNIT está empenhado em recuperar o mais rápido possível esse trecho da BR 135/MA, por isso não vai ser construído um desvio.
O local está devidamente sinalizado e a previsão de liberação do tráfego (em meia pista) é nesta quinta-feira (12), sem horário específico.
Progressivamente, com o andamento dos serviços, a outra pista também terá o tráfego liberado.

A erosão foi causada pelo intenso volume de chuvas que estão atingindo a região.

Segue rota alternativa proposta aos usuários pelo DNIT/MA, para permitir o fluxo de veículos até a liberação do tráfego naquele trecho da BR:


1)      VEÍCULOS DE PASSEIO

Os usuários que se deslocam de São Luís para o sul do Maranhão devem utilizar a rodovia estadual MA-256, acesso na altura do município de Dom Pedro/MA.  Segue até encontrar a rodovia federal BR-226/MA, passando por Gonçalves Dias/MA e Governador Eugênio Barros/MA. Já na  BR-226/MA, deverão seguir rumo a Presidente Dutra para retornar à BR-135/MA e seguir viagem.  Essa rota possui aproximadamente 83 km de extensão.

De acordo com informações da Secretaria de Infraestrutura do Estado do Maranhão (SINFRA/MA), a rodovia estadual MA-256 está em bom estado, com exceção do trecho entre Governador Eugênio Barros/MA e o entroncamento com a BR-226/MA;  Essa via possui curvas e aclives/declives acentuados, requerendo atenção redobrada dos usuários.

Abaixo, imagem dessa rota.


2)      VEÍCULOS DE CARGA

Os condutores de veículos de carga (carretas, caminhões, bitrens, etc...) que se deslocam do sul do Maranhão para São Luís devem entrar na rodovia federal BR-226/MA, em Presidente Dutra/MA, e seguir até o entroncamento com a rodovia estadual MA-034 (próximo a São Gonçalo). Seguir até o entroncamento com a BR-316/MA (Caxias/MA).  DE lá, segue pela  BR 316/MA até encontrar a BR-135/MA (Peritoró/MA) para seguir viagem.  Essa rota é de aproximadamente 297 km de extensão.



Equipe Ascom - DNIT/MA

Equipes e máquinas trabalhando no local:










quarta-feira, 11 de abril de 2018
FACILIDADE PARA ALGUNS...

A influência dos poderosos nas eleições sempre esteve acima da vontade do povo. Ocupantes de cargos importantes interferem nas decisões dos pleitos indicando filhos e outros parentes àqueles que, nas suas comunidades, também, têm poder sobre o voto e determinam aos seus “discípulos” em quem devem votar. Membros de governos passam três anos e alguns meses sendo tratáveis e ajudando amigos que possam depois recompensá-los com boa votação. São candidatos contando com as benesses oferecidas em nome do poder que exerciam. Ainda, com o apoio de governantes, conseguem o objetivo desejado.
Assim, presidentes de poder, prefeitos e governadores desfrutam da facilidade de auxiliarem projetos políticos de pessoas a eles ligados. Nestes tempos de políticos envolvidos com a Justiça, qual deles, por exemplo, se negaria a auxiliar um rebento de um desses “chefes”. Com cheiro de pressão ou chantagem, presidentes de tribunais já elegeram filhos a prefeito, a deputado e vereadores sem muito esforço.
Essa prática continua, inclusive, fazem campanha antecipada e o Ministério Público assiste a tudo como se fosse fato normal o que não aconteceria com outrem sem essa cobertura dos poderosos. Dessa forma entende-se que o Congresso Nacional, Assembleias Legislativas e Câmaras de vereadores são compostas por representantes de pessoas influentes e não da população. Alguns exemplos: Sarney já teve a oportunidade de eleger Roseana governadora e Sarney Filho deputado estadual e federal, sucessiva vezes; Roseana elegeu o genro deputado estadual e Sarney Filho, o filho Adriano Sarney.
Continuando com esse leque de privilegiados, Ricardo Murad, pré-candidato a governador, ocupando cargo de secretário de Estado elegeu nas últimas eleições a filha e o genro para a Assembleia Legislativa. O então governador José Reinaldo elegeu Flávio Dino deputado federal que depois conquistou independência e passou a caminhar com os próprios pés. O ex-presidente do TCE, Edmar Cutrim elegeu um dos filhos prefeito de São José de Ribamar e depois o outro filho deputado estadual. Epitácio Cafeteira elegeu, com a benção de Roseana Rogério Cafeteira à Assembleia Legislativa que teve a habilidade de ser líder do governo Roseana e do seu adversário Flávio Dino.
Agora outros donos de poder estão indicando filhos, parentes e aderentes para cargos no Legislativo. Somente alguns têm essa “sorte”. Poucos teimosos se arriscam com a cara e a coragem cívica encararem essa grande batalha: conseguir votos no momento em que a classe política enfrenta grande desgaste.

PEIXE SANTO
O secretário de Saúde de Pindaré Mirim, Carlos Figueiredo, irmão do presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão e tio de um pré-candidato a deputado estadual distribuiu à população de São João Batista, através de lideranças comunitárias, na quinta-feira Santa, cerca de dois mil quilos de peixe.

LULA PRESO
Depois de resistir cumprir a sentença inicialmente de 12 anos e um mês de prisão, o ex-presidente Lula, finalmente foi conduzido ontem, de São Paulo para Curitiba e já está preso numa cela especial da Polícia Federal, na capital paranaense. Integrantes da militância petista em São Paulo agrediram pessoas que, supostamente se disseram favoráveis à punição imposta ao líder maior do PT, por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá. Lula responde a mais sete processos na Justiça acusado desses e outros crimes. O ex-presidente petista nega ter cometido esses crimes e desmente delatores e existência de documentos comprobatórios.

WALDIR DESENCANTOU
O deputado federal Waldir Maranhão desencantou de Flávio Dino e se filiou ao PSDB para ser candidato a senador (preferencialmente) ou a deputado federal. Em nota à imprensa o parlamentar criticou a interferência do governador Flávio Dino para que ele não fosse aceito pelo Partido dos Trabalhadores (PT-MA) e lembrou o episódio do impedimento do presidente Dutra quando, a pedido do governador maranhense, como presidente em exercício da Câmara Federal, tentou anular o ato, já aprovado pelo plenário da Casa e em tramitação no Senado Federal. Acreditou e se decepcionou com o “CHEFE”. Nesse período Waldir Maranhão tomou várias atitudes equivocadas.  

ZÉ REINALDO
O ex-governador José Reinaldo Tavares, também rompido com o governador comunista está acertado com o PSDB para ser o primeiro candidato a senador nas eleições deste ano. Waldir poderá ser o segundo nome tucano ao Senado. Dessa forma conclui-se que Flávio Dino perde duas forças eleitorais que poderão apoiar Roberto Rocha ou Eduardo Braide.

PTB
O Partido Trabalhista Brasileiro no Maranhão (PTB-MA) também está fortalecido com filiações importantes recebidas no último dia 6. O ex-deputado Manoel Ribeiro já anunciou sua candidatura à Assembleia Legislativa, mas não divulgou por qual partido. Foi importante membro e dirigente do PTB por décadas, mas estaria disposto a mudar de legenda.

ENERGIA
Nas gestões de Amarildo Pinheiro e Junior de Fabrício (2013 a 2016), a prefeitura de São João Batista acumulou débito com a Cemar superior a R$ 300 mil. Quando assumiu o cargo em 2017, o atual prefeito João Dominici tentou parcelar o débito, mas sua proposta não foi aceita pela fornecedora de energia elétrica. Dominici passou a pagar em dia as contas de energia dos órgãos municipais, a partir de janeiro de 2017, quando assumiu o cargo. Agora o promotor está processando os devedores, incluindo o atual prefeito João Dominici, em que pese na sua gestão não haver débito nenhum.

sábado, 7 de abril de 2018
IRRESPONSABILIDADE OU CONIVÊNCIA?


Todos os investigados e presos, pela Operação Lava Jato, se dizem vítimas de perseguição do Ministério Público e da PF. Uma vez verdadeira essa afirmação, diriam tratar-se de grande irresponsabilidade dessas autoridades. Lembra-se, também, que em entrevista recente a uma rede de TV, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmem Lúcia, afirmou não pretender examinar e colocar em votação o pedido de habeas – corpus solicitando que o ex-presidente Lula respondesse em liberdade o processo pelo qual foi condenado ha mais de 12 anos de reclusão pela 8ª Turma do TRF da 4ª Região. Resultado: A matéria entrou na pauta e o julgamento foi iniciado na semana passada ficando para o dia 04 deste mês (quarta-feira), a sua conclusão. Diante do fato poderiam dizer, em caso de aprovação, que há conivência do STF, nesse caso específico?
Blogueiros mais afoitos insinuam que Lula vencerá essa parada e até, em outra etapa, conseguirá registrar a sua candidatura à Presidência da República, o que significaria rasgar a Lei da Ficha Limpa e beneficiar mais de uma centena de parlamentares, ameaçados de não concorrer à reeleição por estarem, a princípio, “enrolando” por motivos iguais ou equivalentes aos de Lula, de acordo com a mesma lei.
Lula tem afirmado nos discursos proferidos Brasil afora, que “não serei preso porque não cometi nenhum crime” confirmando, assim, ser vítima de perseguição das autoridades responsáveis pela sua condenação na 2ª instância. O presidente Michel Temer, via assessoria, por sua vez, também, nega ter participado de qualquer ato ilícito. Até mesmo o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, garante não ter praticado crimes pelos quais foi acusado. Nesse episódio alguns poucos delatores estão cumprindo prisão domiciliar e, por coincidência, ou não, são o mais ricos.
Observando esses fatos vamos deixar para os leitores tirarem as suas conclusões sobre a culpabilidade dos denunciados e/ou condenados e as benesses que poderão vir a receber da Justiça, em algumas oportunidades firme, e, em outras, dúbia nos julgamentos. Os ministros Luís Roberto Veloso e Gilmar Mendes em recente discussão no plenário do STF se igualaram na avaliação moral de cada um deles. Trocaram insultos.
MORAL DO PT
Seria oportuno que o Partido dos Trabalhadores, ao descartar a filiação do deputado Waldir Maranhão explicasse se Lula, Dirceu, Palocci, Dilma, e outros próceres do PT são imunes a críticas pelos seus comportamentos morais. O ex-presidente da Câmara Federal busca uma legenda para oficializar a sua candidatura ao Senado, desesperadamente. O DEM não o quis e agora o PT, como se fosse o mais puro de todos os partidos políticos o rechaça. O PT e o MDB são os partidos que abrigam maior número de denunciados por crime de corrupção e lavagem de dinheiro. A começar pelos seus maiores expoentes. Lembrem disso. No caso, Waldir seria apenas mais um a manchar o já enodoado PT.
LULA, O CORAJOSO
Lula tem mostrado à Nação que a melhor defesa é ter coragem de agredir adversários. Ao considerar o Ministério Público e a Justiça, respectivamente, perseguidor e covarde inflama a sociedade contra essas duas instituições e até aqui tem se dado bem. Tudo indica Que a maioria dos ministros do STF vai livrá-lo da cadeia na próxima quarta-feira quando todo o Brasil estará voltado para o julgamento do seu pedido de habeas – corpus, para continuar respondendo o processo do triplex de Guarujá em liberdade. Matéria que a presidente Carmem Lúcia afirmou que nem entraria na pauta de julgamento daquele tribunal. Entrou!
ZÉ REINALDO
O grupo político de Flávio Dino já admite que o deputado federal e pré-candidato a senador José Reinaldo Tavares não retornará às hostes governistas. O trabalho que ele vem desenvolvendo para viabilizar a candidatura de Eduardo Braide pelo PSDB indica que o objetivo dele é concorrer pela oposição. Nas rodas políticas observa-se uma significativa maioria de observadores opinando que o Zé Reinaldo tem razão que o governador errou ao desprestigiá-lo.
GILMAR MENDES
O ministro Gilmar Mendes (STF) que na avaliação do colega Luís Roberto “envergonha aquele tribunal” tem dito que o Ministério Público tem ultrapassado os limites ao denunciar políticos “por qualquer coisa” abarrotando as comarcas de processos que, com uma boa conversa poderiam ser evitados. Disse certa vez que em inúmeros municípios brasileiros os promotores perseguem prefeitos e travam a administração pública. Os representantes do Ministério Público, segundo ele querem ditar ordem e mandar nos gestores públicos, o que é inadmissível numa democracia. Muitos prefeitos se queixam disso, realmente e vários deles já tentaram, inclusive, entregar a chave da Prefeitura para eles administrá-la. O Brasil está repleto desses episódios inusitados.
PÁSCOA
O prefeito João Dominici encaminhou à coluna mensagem de Feliz Páscoa ao povo de São João Batista, desejando, ainda, prosperidade e amor para que a vida seja mais harmoniosa. Ao emitir a mensagem Dominici comunicou o pagamento do funcionalismo efetivo do município na quinta-feira passada (29 de março). Registre-se por necessário que a cidade de São João Batista está limpa e asfaltada e as estradas vicinais em plena condição de tráfego, apesar das fortes chuvas que tem caído sobre o município. A avaliação da gestão de João Dominici, entre os moradores, é positiva, conforme observei nos últimos dias em que estive lá.
FELIZ DOMINGO DE PÁSCOA
Hoje é domingo. Não é um domingo qualquer. Comemora-se a ressurreição de Jesus Cristo que morreu na Cruz para salvar a humanidade. Associando-se a todos os cristãos do mundo esta coluna deseja a todos, especialmente aos caros leitores, que com Fé e Amor a Cristo sejam felizes e amáveis. Paz!
Que as amarguras e as decepções vividas pela humanidade, dêem lugar à Felicidade e à fraternidade entre os povos.      
   
  

terça-feira, 3 de abril de 2018
Uma vergonha nacional

Por João Batista Azevedo (Interino)

Neste país vê-se de tudo. Umas coisas absurdas que passam longe de qualquer princípio de legalidade, outras que são imorais, porém são legais. Foram concebidas, votadas, sancionadas e tornam-se vigentes anos a fio, tornam-se coorporativas, e seus beneficiários se agarram a estas coisas como se isto lhes fossem o essencial. E o pior, em detrimento da negação de muitos outros direitos que não chegam ao cidadão comum, ou a outras classe de trabalhadores. Me refiro ao “Auxílio-moradia” pago hoje de forma indiscriminada a todos os juízes do país, com valor fixo, independentemente do fato de terem residência própria no local onde trabalham. Na última semana causou espanto e indignação à grande massa brasileira o fato de muitos juízes ensaiarem uma paralisação como forma de defender seus quase 5 mil reais de auxílio moradia somados a seus já altos salários.  Os vencimentos são, então, engordados por adicionais legais, sustentados por interpretações da legislação. As vantagens compreendem ajuda de custo para despesas de transporte, moradia, salário-família, diárias e gratificação por quinquênio, gratificação natalina, serviço extraordinário, substituição, adicional por tempo de serviço, entre outros. A vergonha maior é que só este “auxílio-moradia” é mais do que o salário de um professor de 40h da maioria dos estados brasileiros, que tem o mesmo nível acadêmico (ou até maior) e que igualmente passou por um concurso público. Coisas do Brasil!

Enquanto isso na sala de Justiça...
A ação sobre o auxílio-moradia havia passado anos na gaveta do relator Luiz Fux. Em 2014, ele concedeu a liminar que estabeleceu a farra na concessão do benefício, e demorou longos três anos para liberar o caso para análise do pleno. Mas, no dia 21, Fux mandou retirar o tema de pauta. A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), uma das entidades empenhadas na manutenção do auxílio-moradia nos moldes atuais, pediu ao ministro que o tema fosse analisado não pelo STF, mas pela Câmara de Conciliação de Arbitragem da Administração Federal, ligada à Advocacia-Geral da União. Consultada a respeito, a advogada-geral Grace Mendonça deu resposta positiva, e com isso Fux determinou que o caso saísse da pauta do Supremo. Para as associações da magistratura, foi um ótimo negócio, pois era praticamente certo que a maioria dos ministros do STF derrubaria o pagamento. Com a AGU, os juízes esperam chegar a um entendimento mais camarada. E, enquanto a conversa seguir – e não se sabe nem mesmo quando as negociações vão começar –, todos continuarão recebendo religiosamente seus quase R$ 5 mil todo mês, custando ao contribuinte brasileiro R$ 135,6 milhões mensais, segundo estudo feito pela Consultoria Legislativa do Senado.

Braide, o divisor de águas
Uma parte da população eleitora, notadamente a de São Luis, vê com expectativa a possibilidade do Deputado Estadual Eduardo Braide vir a ser candidato a governador nas eleições deste ano. Jovem, bem educado, com um bom discurso e um exímio interlocutor diante das câmeras, o deputado ganhou notoriedade quando nas eleições municipais de 2014, bateu na trave, ou melhor, nos portões do Palácio de La Ravardiere. Braide mostrou a muitos teóricos da política que sabe pedir votos e mais do que isto, sabe conquistar votos. Claro que agora a situação é outra. É preciso ser conhecido no estado todo, buscar aliados nos municípios, etc. Nada que não seja necessário um começo e mais um sacrifício. Vale lembrar que a presença de Braide na disputa poderá mover ventos que enuviarão os céus de outros candidatos.

Como periquitos em tempo de manga...
A comparação é feita nestes tempos de eleição. É um pouco assim que estão vivendo os municípios maranhenses, em especial os da Baixada Maranhense, com a presença de deputados estaduais, federais, e demais pretendes a cargos eletivos das eleições deste ano. Esquecidos na maioria do mandato, os municípios agora e daqui até as eleições serão lembrados, visitados por todos aqueles que buscam o voto. Tem deputado que joga tarrafa no lago, que pega no patacho e ensaia capinar uma roça, que pega num rodo e mexe até farinha: tudo para se fazer humilde, e para dizer que gosta do povo. O povo entretanto que é sábio, comparam os ditos cujos como “periquitos em tempo de manga”!

Deus salve a cidade”
O rogo ao Deus-Pai é para que as chuvas que caem nestes tempos apropriados não danifiquem tanto a já maltratada malha viária de São Luis. Os buracos saíram das ruas dos bairros e ganharam agora as grandes avenidas. Valeram-se na inércia da secretaria responsável pelas obras públicas que não fizeram as obras de tapa-buracos antes das chuvas. Resultado: o que estava ruim, ficou pior.  Condição igualmente feia é todo o canteiro central da Avenida dos Franceses (umas das principais da capital) no trecho da Alemanha ao Outeiro da Cruz. Moradores e comerciantes da área pedem a recuperação do canteiro central e novo paisagismo. É esperar pra ver!

A duplicação da BR-135
Como finalmente foi concluído o trecho entre Estiva e Bacabeira, inclusive com a liberação do viaduto localizado na referida cidade, os usuários desta rodovia, principalmente os que costumam viajar em tempos de feriado prolongado, como o que se avizinha – a Semana Santa – já vão experimentar uma tranquilidade no trecho duplicado, livres dos entediantes engarrafamentos. A melhoria já foi sentida logo no carnaval que registrou um ir e vir tranquilo. Segundo o Denit, as obras agora seguirão na recuperação da pista antiga, ou seja, a via que agora faz a entrada na capital, no trecho Periz de Baixo a Estiva. O segundo trecho da duplicação que vai de Bacabeira a Miranda do Norte também já está bastante adiantado. Este empenho deve-se muito à bancada dos Deputados Federais do Maranhão. Já era tempo! O Maranhão agradece!

domingo, 25 de março de 2018
A guerra dos presidenciáveis

Por João Batista Azevedo (Interino)

A menos de sete meses das eleições, são muitas as incógnitas em torno da disputa eleitoral. Para começar, quantos e quais serão os candidatos. Condenado à prisão e líder nas pesquisas, o ex-presidente Lula conseguirá concorrer? O deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) terá fôlego para se manter até agora na posição que está? Qual a força dos demais pré-candidatos?
Apenas o tempo será capaz de responder essas questões, mas é possível apontar a situação dos atuais postulantes ao Palácio do Planalto nas pesquisas, seus índices de aprovação e rejeição, os recursos reservados para cada um deles, bem como o tempo que, inicialmente, será reservado no horário eleitoral.
Um site especializado em análises dos fatos políticos apresentou um balanço com os principais pontos fortes e fracos de 12 presidenciáveis. Os dados são apenas um retrato. O desfecho ainda é imprevisível. Com a proibição do financiamento empresarial – e do tempo de rádio e TV, coligações partidárias tendem a ser ainda mais decisivas neste ano. Com as alianças, os candidatos poderão aumentar vertiginosamente o tempo no horário eleitoral e o dinheiro em caixa para a disputa eleitoral.

Por outro lado a FGV em debate acontecido no 1º Fórum de Educação Executiva, apontou que a “imprevisibilidade será a principal marca das eleições presidenciais em 2018”. Não resta dúvidas de que o ex-presidente Lula será um grande protagonista destas eleições. Se participar no mínimo estará no segundo turno, isso se não matar a fatura logo no primeiro, se ficar de fora, terá que transferir votos, e bem aqui, o bicho pega, pois nunca foi fácil transferir votos, ainda mais se estiver impedido de fazer campanha. Mas tudo pode acontecer!

Pelo sim, pelo não, uma coisa é certa. Todos os candidatos enfrentarão forte rejeição e o pouco entusiasmo do eleitor. É esperar pra ver!


“A gente se fortalece na luta”

Causou grande repercussão o assassinato da vereadora Mariele Franco (PSOL/RJ). Isso demonstra o quão inusitada é a violência no Rio de Janeiro e nas grandes cidade, e mais, o quanto são ousados e organizados os criminosos. Apesar do sentimento de pesar que tocou milhões de brasileiros, ainda foi possível ouvir posicionamentos contrários: um absurdo.  É inegável que Mariele e o seu motorista são vítimas desse banditismo que está presente e entranhado nas grandes cidades, seja nos morros, nas periferias ou até mesmo nas instituições. Por outro lado, não devemos esquecer que todos os dias, tombam vítimas dessa mesma violência, seja no Rio, ou em qualquer parte deste país, tantas outras “Marieles”, “Andersons”, “Josés”, “Marias”, etc. O diferencial que vejo é que o crime mirou agora nos poderes. O alvo agora, ao mesmo este, atingiu de peito aberto o poder legislativo da cidade do Rio de Janeiro. É preciso fazer algo urgentemente!!

A novela “Democratas”
Parece estranho que hoje os alcaides do PCdoB estejam hoje de namoro com o partido Democratas, algo inimaginável em outros tempos, mesmo sabendo que hoje os tempos são outros. O Democratas, ex-PFL, que é ex-PDS, que ex-Arena sempre representou aos olhos da esquerda o que de pior, retrógado tinha na política brasileira. Ouvi muito isso. E até concordava em parte, pois era por lá que se penduravam aqueles que sempre queriam estar no poder ou à sombra deste. Doravante este passado de poucas recomendações, eis que agora, com nova nomenclatura, ainda que suas bases estatutárias continuem as mesmas, os que tinham verdadeira abominação pela sigla que “sustentou” os governos militares, vivem agora de namorico com o Democratas. Quem estava errado? Os esquerdistas de ontem? Os de hoje? Ou o Democratas nunca foi de direita? Com a resposta os protagonistas desta novela!

As academias na Baixada
Dentre muitas outras políticas de defesa e enlevo da Baixada Maranhense, o FDBM (Fórum em Defesa da Baixada Maranhense) tem como missão incentivar a criação das Academias de Letras, Ciências, Artes, Saberes e Fazeres populares nos municípios da região. Estão em encaminhamento a criação das academias de Peri-Mirim e São João Batista, ambas com as primeiras reuniões já ocorridas. A ideia foi bastante receptiva pelos “Perimirienses” e “Joaninos” que produzem conhecimento e arte. Avante Baixada!

Águas de Março
Caiu com vontade nesta última semana as águas de março. E mesmo sendo uma ilha, onde o mar não esteja muito distante (logo ali), e a presença de alguns rios que nascem aqui e deságuam no mar, a nossa capital viveu momentos cruciais que expuseram as mazelas de uma cidade mal cuidada e as deficiências de obras públicas que não responderam ao propósito de suas feituras. A coisa ficou mais feia onde sequer estar obras, ainda que mal feitas nunca existiram, caso da irônica Rua da Felicidade, no bairro do João Paulo, também chamada de Rua da Vala. Ali os moradores, até acostumados ao descaso do poder público e das autoridades viveram momentos de incerteza e sufoco. As imagens produzidas em tempos imediatos de rede social causaram espanto e dó. Esperamos que essas imagens inquietem os nossos administradores (Estado e Município) e que um dia, estes permitem que aqueles moradores dali possam se orgulhar de morar numa rua que valha o nome que lhe deram...

Merecidas férias...
O titular desta Coluna, o conterrâneo Jersan Araújo, vive dias de merecido descanso em sua fazendinha na aprazível Olinda dos Aranha, distrito de São João Batista. Lá, acordando com os passarinhos, tomando leite mugido e comendo peixes nativos pescado da hora, o ilustre jornalista reabastece suas energias para logo assumir a titularidade do seu labor. Enquanto isso vamos nós, nesta difícil missão de substituí-lo! Bom domingo a todos!

sábado, 17 de março de 2018
HÁ CONTROVERSIAS NO DESTINO DO DEM


Há evidentes torcidas para o ex-governador José Reinaldo Tavares ingressar no DEM, ser candidato a senador e permanecer no grupo de apoio à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB). Tudo bem. Mas esse caso estaria praticamente solucionado se o partido permanecesse sob a direção do deputado Juscelino Resende. Ocorre que, com a decisão da nova direção nacional, dirigida pelo prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto, de dissolver todas as Comissões Provisórias do DEM nos estados, não se deve contar como certo o retorno do próprio Juscelino ao comando da sigla no estado. Acrescenta-se a isso o fato da pré-candidatura à Presidência da República (já lançada), do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia que não terá o apoio do PCdoB no Rio de Janeiro e nem em estado algum.
A partir desse raciocínio, no atual quadro o DEM, no Maranhão integrar o grupo de partidos comprometido com o governador Flávio Dino, não nos parece favas contadas, como alguns articulistas admitem. É lógico que todas as opiniões devem ser consideradas e espero que esta, aqui expressa também, o seja. A espera de Zé Reinaldo para definir o seu rumo partidário tem muito a ver com essa indefinição hoje observada com relação ao destino que a fortalecida sigla vai perseguir a partir de agora.
Há controvérsias não apenas na indefinição de Zé Reinaldo como na pressa de alguns deputados estaduais e secretários do governo do PCdoB em filiarem-se ao DEM, diante das alternativas aqui colocadas. Fora do grupo de apoio à reeleição de Dino, como ficariam esses novos filiados com relação ao candidato a presidente do governador, que certamente não será Rodrigo Maia, por exemplo?
O deputado Waldir Maranhão, do “PODEMOS”, antes considerado régua e compasso do governador, desiludido de ser o segundo candidato a senador na chapa, já busca abrigo em outros campos, inclusive junto ao cacique Zé Sarney, correndo o risco de nadar em águas turvas e “morrer na praia de Curupú. Exige-se, diante desses fatos, reflexão e muito jogo de cintura para reunir o forte grupo que em 2014 levou Flávio Dino à vitória, pois as defecções só representam prejuízo político-eleitoral e ninguém, de bom senso, torce por um retrocesso no Maranhão.
É óbvio que a recondução de Juscelino Resende ao comando do DEM e a filiação de Zé Reinaldo possibilitariam a integração do partido ao grupo de Flávio e a indicação do ex-governador como o segundo candidato a senador, no “chapão” governista.   
SJB DE CARA NOVA
O prefeito João Dominici está mudando a cara da cidade de São João Batista. Depois de asfaltar, com recursos próprios a principal avenida, agora, com a contra partida do governo do Estado está pavimentando várias ruas que se encontravam quase intransitáveis. A estrada vicinal que dá acesso ao povoado Sarnambi passando por outras localidades, por determinação do prefeito está sendo recuperada pela secretaria de Infra-Estrutura que tem como titular o engenheiro Augusto Prazeres.
Uma vez terminados os serviços de asfaltamento das ruas da cidade a estrada que liga Campinas a Santana, também, receberá melhorias com a operação tapa – buracos já que se trata da continuidade da MA-014 e construída pelo próprio Dominici, quando era secretário estadual de Infra – Estrutura (Governo Zé Reinaldo).
A oposição tupiniquim, inconformada com os avanços da administração de João Dominici, continua criticando, mas a maioria da população reconhece os esforços do prefeito em transformar São João Batista, num município mais desenvolvido e melhor para os seus habitantes. 
PINHEIRO
Em Pinheiro a situação era de dificuldades no início da administração do prefeito Luciano Genésio. Hoje a realidade é outra depois das providências tomadas pela administração petista. Depois de enxugar a folha de pagamento dos servidores e atualizar os compromissos assumidos com a classe, inclusive a de professores o prefeito passou a ser vistos com outros olhos. Com a participação do governo estadual a cidade foi asfaltada e as estradas vicinais melhoradas. Os problemas diminuíram e a esperança de melhores dias cresceu junto à população.
FÁBIO CÂMARA
O presidente do MDB de São Luís e pré-candidato a deputado estadual, Fábio Câmara, declara-se satisfeito com o apoio que vem recebendo do eleitorado da região metropolitana de São Luís e de alguns municípios do interior do Estado. Como candidato à prefeitura da capital em 2016, Câmara ficou conhecido como “Tio Fábio” e até hoje as crianças que o encontram o chamo assim “o que para mim é uma alegria” – diz.
No exercício do mandato de vereador de São Luís (2012-216), Fábio Câmara foi autor de vários projetos que objetivavam beneficiar a sociedade e homenagear representantes de comunidades considerados importantes e, por isso merecedora de tal gesto como Dona Domingas Borges, que se dedicou em ajudar por décadas, a comunidade do leprosário, na Vila Nova que, por Indicação aprovada na Câmara Municipal, de iniciativa do então vereador Fábio Câmara é lembrada e homenageada, pelo grande trabalho humanitário realizado, com o seu busto construído no governo Roseana Sarney, naquela comunidade.
MULHERES MARAVILHOSAS
Transcorreu no último dia 08 de março o Dia Internacional da Mulher e os movimentos em defesa da luta delas pelo fim à discriminação e pelo direito à igualdade de oportunidades foram realizados mundo a fora. A mulher brasileira é vítima da violência provocada pelo machismo. Uma parcela significativa dos homens se comporta como donos dos sentimentos e do corpo da mulher sem levar em conta o respeito que elas merecem e precisam perceber no trato com o parceiro, o companheiro e mesmo com os desconhecidos, que sem nenhum pudor praticam abusos nos ônibus, nos trens e em qualquer lugar como se a mulher fosse um objeto de sua propriedade. Respeitem as mulheres, elas merecem todas as nossas homenagens!                    

domingo, 11 de março de 2018
PORTELA X CUTRIM

A maioria dos deputados se comporta como defensores e acusadores contumaz. Quem é do governo defende a administração e o chefe de olhos fechados, e os da oposição acusam com ou sem razão. O deputado Raimundo Cutrim, na gestão de Roseana Sarney ousou criticar o então secretário de Segurança, Aluísio Mendes e passou a enfrentar o rolo compressor dentro do próprio governo o que o levou a romper definitivamente, ingressando em seguida no grupo de Flávio Dino onde se encontra até hoje.
Agora no episódio que coloca o delegado Thiago Bardal como integrante de um grupo de contrabandista, Raimundo Cutrim questionou o secretário Jefferson Portela por ter pré-julgado o acusado, antes de qualquer prova do seu envolvimento no caso. Foi o suficiente para o atual secretário usar as redes sociais para agredir verbalmente o parlamentar. Significa dizer que ele (o secretário), se acha imune às críticas, que não aceita a contestação dos seus atos.
O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), partido no qual Portela também é filiado, voltou à tribuna da Assembleia Legislativa e mais incisivo respondeu as acusações do secretário e repetiu suas críticas sobre o comportamento precipitado, segundo ele, do titular da Segurança Pública, que acusou o superintendente de investigações de participação no crime de contrabando, sem provas.
Para algumas cabeças, portando, parlamentares do governo têm de defender tudo, até o indefensável e a oposição deve combater tudo, quando todos, isto sim, deveriam se posicionar como defensores dos interesses da sociedade que paga seus altos salários e algo mais.
Preso na última sexta-feira (2) Bardal tenta provar sua inocência o que evidentemente não é fácil porque, segundo Cutrim, Portela estaria interessado nessa condenação que agora virou um caso de vida ou morte para ele. Provando a participação do delegado, o secretário fica ainda mais forte, mas, ocorrendo o contrário, a casa cai, segundo os mais atentos observadores.

ZÉ REINALDO NO DEM
O deputado José Reinaldo Tavares deverá concretizar sua filiação no DEM no próximo sábado (10 de março) em grande festa cívica aqui em São Luís na presença do deputado e presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, a mais expressiva liderança do partido. Também marcarão presença no evento políticos locais e de vários municípios maranhenses, entre eles, deputados, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e líderes comunitários. Zé Reinaldo tem recebido apelos para retroceder na sua posição de romper politicamente com o governador Flávio Dino, mas, por não aceitar o tratamento desprezível de alguns meses para cá por parte do governador, vem resistindo com firmeza.  

INSINUAÇÕES
Blogueiros e jornalistas ligados ao governo Flávio Dino têm insinuado o possível retorno do deputado às hostes sarneysistas, mas, incisivo ele resiste a essa possibilidade. O mais provável é que ele e Carlos Braide formem uma aliança e o PNM e DEM elaborem uma chapa competitiva para disputar a eleição majoritária deste ano. Já pelo lado de Flávio, o mais provável é que Eliziane Gama seja indicada como o segundo nome do grupo como candidata ao Senado. Enquanto isso Waldir Maranhão tenta se fortalecer junto a Dino e, ao mesmo tempo abre caminho para integrar o grupo Zé Reinaldo-Braide.

BOA INICIATIVA
O prefeito João Dominici inaugurou na semana passada, na escola professora Carmelita Campos, em Olinda dos Aranhas – São João Batista, uma sala de aulas destinada à educação de crianças portadoras de deficiência e indicou professores tecnicamente preparados para atender a demanda. Ao instalar mais esse serviço em um dos maiores povoados do município, Dominici, emocionado, disse: “que dois sentimentos o moviam naquele momento. Um por proporcionar a oportunidade de grande valia para alunos especiais e o outro de grande tristeza por constatar a existência de crianças com deficiências e dificuldades de aprendizagem”. A comunidade, de um modo geral aplaude e agradece ao prefeito pelo importante feito.

ATÉ AGORA...
A iniciativa do governo federal oficializando intervenção na Segurança Pública do Rio de Janeiro e outra criando o Ministério da Segurança, até agora não surtiu o efeito desejado. Ao contrário motivou a ira dos integrantes do crime organizado que passaram a agir com mais violência em vários municípios brasileiros e nas próprias capitais do Rio e de São Paulo, principalmente. A violência, a corrupção e o tráfego de drogas colocam o Brasil como um dos primeiros na bagunça que atinge o mundo.

MOTIVO DE ALEGRIA
Registramos, com satisfação, o aniversário da jovem Ananda Cristina Alves Cruz que ontem (02/03/2018), festejou com os seus pais Maria Tereza Alves e Paulo Henrique Cruz, em Santa Inês, 16 anos de uma vida bem vivida, para alegria, também, dos avós maternos Tereza Cristina Vieira e José de Fátima Feitosa, respectivamente, educadora e advogado de grande conceito. À aniversariante e seus familiares os parabéns da coluna.

MOMENTO DE TRISTEZA
Faleceu na madrugada de ontem, aos 97 anos, em São Luís a senhora Maria da Conceição Serra Araujo (Tia Concita) que deixa vários filhos e netos. O prefeito João Dominici lamentou e se solidariza com a família enlutada. O corpo foi transladado ontem para São João Batista, particularmente para o povoado de Olinda dos Aranhas, onde foi sepultado. O colunista na condição de membro da família pede permissão aos leitores para enviar aos demais familiares de Tia Concita, votos de profundo pesar pela irreparável perda.

sábado, 3 de março de 2018
Zé Reinaldo X Flávio Dino: INGRATIDÃO TIRA A AFEIÇÃO

O deputado federal José Reinaldo Tavares não precisa provar que quando toma uma decisão é pra valer, não tem retorno. Assim foi quando ele resolveu romper com o grupo Sarney abrindo espaço político para a oposição. Com o apoio dele Jackson Lago foi governador do Estado e Flávio Dino deputado federal e governador em seguida. Até então mantinham excelente relacionamento político.

De uns tempos para cá, porém, talvez influenciado por quem “o aconselha” e do governo quer tirar proveito, o governador já não procurava e nem recebia, em seu gabinete, o amigo e aliado de antes. “Congelou” a relação com o feitor e passou a prestigiar até de forma exagerada, o concorrente Weverton Rocha, anunciando-o como o primeiro candidato a senador, pelo seu grupo. 

É natural que o tempo passa e as relações políticas mudam de acordo com as conveniências de cada um. Mas, na avaliação do grande público que acompanha desde o início da mudança programada e executada no Maranhão por Zé Reinaldo e que culminou com as sucessivas vitórias de Flávio Dino, com o irrestrito apoio dele, isso se chama ingratidão, e, a ingratidão é abominável no sentimento de homens e mulheres mais lúcidos.

E, em virtude desse rompimento, a pecha da ingratidão de Flávio pode ser levantada, também, pelo deputado Waldir Maranhão sua régua e compasso no episódio do impedimento da presidente Dilma Rousseff, no final de 2015, quando Maranhão cumpria a sua orientação, “meteu os pés pelas mãos” e fez bobagem. Agora, também desprestigiado pelo governo, o ex- vice-presidente da Câmara Federal vê crescer a chance de Eliziane Gama ser a segunda candidata a senador pelo grupo de Dino. Resta-lhe juntar-se ao grupo de Zé Reinaldo e Braide se quiser levar adianta a sua candidatura ao Senado.


Enquanto isso o secretário – chefe de Gabinete, Marcelo Tavares, já declarara que ficará onde está, ou seja, contra o tio José Reinaldo e a favor do chefe Flávio Dino que, inteligente como o é deve estar avaliando o prejuízo político sofrido com o rompimento de Zé Reinaldo e o grande contingente de aliados que vai abandonar o barco, daqui até quando outubro chegar.    

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018
O BRASIL PRECISA MUDAR?
O Brasil não! É um país maravilhoso, de gente ordeira, amável e solidária. O comportamento da maioria dos homens públicos, sim! A bandidagem está infiltrada nos poderes constituídos, nas instituições, enfim, nos palácios que abrigam autoridades responsáveis e respeitáveis, assim como corruptos de médias e altas periculosidades. Trocando em miúdo a corrupção está impregnada nos ministérios, nos tribunais, nos quartéis, nas secretarias, nos presídios, nos gabinetes governamentais e no parlamento onde predominam as negociatas eleitoreiras.
Quando se imagina que em determinada área de governo ou de poder existe seriedade e honestidade nas atitudes das autoridades, eis que surgem indícios ou provas de irregularidades, tirando de cada um dos brasileiros aquela esperança de que a mudança é pra valer. Nada. O sofisma, a mentira e o engodo andam juntos e parece que para sempre.
O caso em particular do Rio de Janeiro que levou o governo federal a nomear um interventor no setor da Segurança Pública, a oposição encontrou argumentos para se posicionar contrária à medida. É um direito líquido e certo de qualquer facção oposicionista falar o que pensa. Mas os governistas contra atacaram dizendo que ela (a oposição) na verdade não é contra a intervenção, mas, tem medo que ela (a intervenção) dê certo, e, ela (a oposição) perca o discurso de “quanto pior melhor”.    
Na verdade, maior que a vontade de acabar com o número alarmante de vítimas inocentes dos traficantes e de policiais, consequências dos intermináveis tiroteios, é a de tirar proveitos eleitorais. Eles (os políticos) estão preocupados mesmo é em usufruir eleitoralmente com o sucesso ou insucesso da intervenção federal.
Enquanto isso cresce a preocupação em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo com a possibilidade de migração de bandidos que atualmente agem no Rio de Janeiro para esses estados, inclusive com a interveniência de políticos que seriam beneficiados com essa prática ilícita. Pois não é de hoje que especulam no Brasil que muitos parlamentares federais e estaduais têm conluio com líderes do crime organizado.
A sociedade em geral, de boa índole não deve pregar que o Brasil precisa mudar. Deve lutar isto sim, por mudança no comportamento dos homens e mulheres que se propõem a comandar os destinos deste país. Os homens púbicos bem intencionados, que tem vergonha na cara, são minoria, realmente, mas bem apoiados podem fazer a diferença acabando com a corrupção, respeitando e trabalhando pelo coletivo. Nada de ganância, do interesse pessoal e familiar se sobrepondo à honradez e à vontade de fazer o país caminhar para o tão sonhado desenvolvimento, com justiça social.
 Indiferentes à inteligência do povo brasileiro, um grande número de deputados e senadores, revelam, sinicamente, as falcatruas praticadas no passado, pedem desculpas e querem seguir em frente, como se o passado deles não manchasse a nossa história, nem ferisse o moral dos cidadãos de bem, que lutam contra a discriminação, a falta de oportunidade de trabalho de um contingente superior a 25 milhões de brasileiros entregues à própria sorte. Enfim, o Brasil não precisa mudar, mas, aqueles que o comandam, sim!

AÇÕES DE DOMINICI
O prefeito João Dominici, de São João Batista assumiu o cargo há um ano e dois meses. No município, o caos estava instalado. Não havia informações sobre gestões anteriores, hospital fechado por falta de pagamento de médicos; inadimplência junto aos governos estadual e federal; pagamento de pessoal desorganizado e bagunçado, débito de combustível e de outros fornecedores, precatórios a serem pagos por determinação da justiça assim como à CEMAR, empresa de telecomunicação e outros.
Vencer a burocracia, organizar a administração, enfrentar o Ministério Público foram os primeiros desafios, assim como colocar em dia o pagamento dos servidores. Detectar os problemas e colocar a gestão em ordem se tornaria necessário para que a normalidade se sobrepusesse à desordem herdada.
Hoje a situação está equilibrada: pagamento em dia e ações administrativas concluídas e em andamento, tais como a recuperação asfáltica da principal rua de acesso à cidade, ruas sendo asfaltadas, com a participação do programa “Mais Asfalto”, do governo do estado, estradas vicinais assistidas; Guarda Municipal em condições de desenvolver trabalhos de prevenção na segurança da população (recebeu semana passada da Prefeitura o primeiro veículo, para atender as demandas dessa área), construiu um dos diques de produção em convênio com o Estado, enfim, São João Batista está superando o atraso e caminha firme para se transformar em um município melhor.

REFORMA ADMINISTRATIVA
O prefeito João Dominici e técnicos que o auxiliam está elaborando a necessária Reforma Administrativa que deverá ser encaminhada nos próximos dias para a apreciação de votação da Câmara Municipal. O objetivo é enxugar a máquina administrativa, dinamizar as ações e proporcionar transparência e seriedade em todos os setores da gestão pública. O ex-prefeito Eduardo Dominici está empenhado em ajudar o prefeito na elaboração desse trabalho de grande importância, que visa, dentre outras coisas desencravar o município do atraso, da mesmice dinamizando ações com foco no desenvolvimento e numa melhor condição de vida para os joaninos de um modo geral.
 Assim, a gestão do prefeito João Dominici começa a ser reconhecida até pelos mais pessimistas. A população, pela maioria já observa a preocupação do prefeito e dos seus aliados com o município, ao contrário daqueles que o tinham como propriedade particular, usufruindo vantagens pessoais em detrimento dos interesses da população. São João Batista é o “pedaço” da Baixada mais querido pelos seus filhos e todos que o amam merecem o nosso respeito.

sábado, 24 de fevereiro de 2018
ENFIM, REAÇÃO À VIOLÊNCIA!
Diz-se que no Brasil o Ano começa, sempre, depois do Carnaval. Com os poderes constituídos em recesso, os dias que antecedem o período de Momo, servem para comemorações, reorganização e planejamento das ações futuras. Assim é que 48 horas após a ressaca, o presidente da República reuniu ministros, presidentes da Câmara e do Senado e o governador do Rio de Janeiro para discutirem a violência que transformou a mais bela capital do país numa verdadeira praça de guerra, com o alarmante avanço do crime organizado, culminando com assaltos, saques, assassinatos e a sociedade insegura e apavorada.
A solução encontrada é extrema: intervenção no setor de Segurança Pública, através de Decreto. Mas alguma coisa precisava ser feita, concordam todos. E como dentro das próprias forças de segurança há indícios de envolvimento em ilícitos, para se dar cabo a esses desmandos e desconfiança, a intervenção surgiu como providência única. O importante é que a maioria da população e das autoridades ouvidas aceita, de bom grado, a decisão adotada.   
O senador Humberto Costa (PT) na primeira entrevista que concedeu manifestou-se contrário e adiantou o voto contra o Decreto presidencial. Já na segunda oportunidade admitiu o caos enfrentado pelos cariocas, a extremidade da ação, mas já não mais falou em votar contra ou a favor quando a matéria chegar ao Senado para ser discutida e votada, na próxima terça-feira, uma vez que amanhã a Câmara Federal devera aprová-la conforme previsão do presidente da Casa, Rodrigo Maia, também signatário do Ato.
Há detalhes a esclarecer sobre as ações a serem desenvolvidas pelo interventor e sua equipe para extirpar essa desordem que colocou o Rio de Janeiro nos olhos do mundo, como um dos estados mais violentos do mundo, comandado pela bandidagem, sitiando comunidades, tomando bancos de assalto, traficando drogas, matando inocentes, ameaçando autoridades e fazendo a sociedade refém. O certo é que como estava não podia continuar! Passou da hora de acabar com esses desmandos!
Como consequência do Decreto de Intervenção no Sistema de Segurança Pública do Rio, praticamente a PEC que trata da Reforma da Previdência, em tramitação na Câmara Federal, será sepultada para a alegria da maioria do povo brasileiro.

A CORRUPÇÃO
Sergio Cabral, à frente do governo, instituiu com força total a corrupção no estado do Rio de Janeiro. Fez escola e queria ser o professor e beneficiário da “matéria” até o fim da vida. Hoje paga na cadeia por parte dos crimes pelos quais é apontado como autor. Desfruta de privilégios, mas sofre as consequências dos injustos, dos bandidos de “colarinho branco” estabelecidos em todo o país. Depois chegará a vez de Lula e do próprio Temer pagarem por tudo que fizeram contra o Brasil e os brasileiros.
Essa desgraça da corrupção que tomou conta das instituições brasileiras, essa desconfiança gerada por ela no seio da sociedade tem que acabar para o Brasil seguir em frente e fazer o nosso povo feliz. O basta na corrupção significará um basta a muitas outras mazelas instaladas neste país de gente ordeira e trabalhadora.

MEDO DA INVASÃO
Autoridades de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo demonstram preocupação diante da possibilidade de traficantes, ladrões de cargas, assaltantes de bancos e carros fortes que vinham atuando no Rio de Janeiro, acuados, se transfiram para esses estados, cujas falhas no Sistema de Segurança são latentes. Na verdade essa possibilidade existe, inclusive, deveria ser motivo de preocupação para todos os governantes estaduais. Os especialistas da matéria já comentam há algum tempo que quando a repressão ao crime é eficaz nas capitais, os criminosos se deslocam para o interior desses estados.
No Maranhão, por exemplo, essa estratégia é observada e constatada e é por essa razão que, proporcionalmente, nas pequenas cidades interioranas a criminalidade cresce a cada dia de forma assustadora. É preciso manter o alerta, nesse sentido.

CARNAVAL TRANQUILO
De certa forma o carnaval maranhense transcorreu tranquilo, para a alegria dos foliões. Tanto em São Luís como nas demais cidades não houve registros de episódios de maiores proporções, como acontecia há alguns anos. Em São João Batista, observei pessoalmente, só alegria sob o som que ficou a cargo dos conterrâneos DJ Fábio Marley, Alex dos teclados, banda Maresia e Banda Siricutico, além do Forró Swing, Banda Toda Boa (Fortaleza) e Levada do Téco, Ely Cantor e Forró dos Plays.

EM OLINDA
No povoado de Olinda dos Aranhas (São João Batista), o tradicional Bloco Aranhacesa, comandado pelo vereador Assis Araujo, reuniu domingo de carnaval, desde as duas horas da tarde, uma verdadeira multidão na praça, em frente ao comércio de Cesar. Muitos participantes também fizeram a alegria durante a apresentação do Bloco Kai Pra Dentro da amiga Aline que se reuniu no bar Ivan. Os blocos Os Coisa e Os Raparigueiros, no povoado Santana, também foi só animação. Tranquilidade e alegria marcaram o carnaval deste ano na sede e nas comunidades graças à iniciativa da Prefeitura que investiu pesado em Segurança.

PONTO DE ENCONTRO
Além de irmãos, sobrinhos, filhos, netos e genros, compadres e afilhados nestes quatro dias de folia tive a honra de contatar com amigos importantes para mim, como Zé Pinto, professor Batista Azevedo, Zeca de Sacico e seu irmão Bina e demais familiares deles, ex-prefeito Eduardo Dominici, ex-vereador e compadre José Francisco Aranha (Peruca), com quem mantenho uma relação de amizade e respeito mútuo há décadas por se tratar de um cidadão de bem, amigo leal e solidário a toda prova; Cesar de Juquinha e dezenas de outros amigos que entre uma cerveja e outra trocamos ideias e destacamos o amor que o nosso município recebe de todos os seus filhos, alguns de pés sempre fincados na terra, outros como visitantes e participantes de todos os momentos festivos, de absoluta alegria, como Carnaval, São João e em datas comemorativas, quando sempre marcam presença.


sábado, 17 de fevereiro de 2018