A VIDA COMO ELA É...

Ao observar injustiças e maldades ocorridas mundo afora o homem bem intencionado e justo se revolta e sente até vontade de desistir de lutar e deixar as coisas acontecerem naturalmente. No Brasil é notória a discriminação, os privilégios, o oportunismo de políticos descompromissados com o País e com a sua população, que vivem centrados na busca do bem – viver pessoal. Os problemas que atingem o coletivo, geralmente são esquecidos, mas aqueles que lhes dizem respeito diretamente são logo resolvidos.
 É a preponderância do “pra mim primeiro” embora o juramento prestado tenha sido o de “cumprir e defender a Constituição”. No Congresso Nacional o que assistimos hoje é um corpo a corpo recheado de ameaças e prevaricação desenvolvido pelos parlamentares que só pensam em salvar a própria pele. Negociam com o governo objetivando não a melhoria de vida do povo brasileiro, mas, os próprios interesses.
O senador Renan Calheiro (PMDB-AL) é um exemplo tácito de político que usa o mandato para exercitar negócios espúrios com o único propósito de se beneficiar, sem nenhuma preocupação com o Brasil. Assim foi o Sarney, o Lobão e tantos outros políticos influentes que, em nome do povo, conquistaram fortunas.
Considerados réus porque respondem a inquéritos na Lava Jato e no Supremo Tribunal Federal, eles continuam (um pelo que foi e outros pelo mandato que têm) permanecem interferindo nas decisões do poder, sob o olhar de uma população descrente e incomodada, ávida por decisões judiciais capazes de mostrar os verdadeiros criminosos, puni-los e inocentar, caso existam aqueles que merecerem o atestado de boa conduta.
São centenas de políticos envolvidos em falcatruas, dentre os quais é possível encontrar-se algum inocente? Roga-se que até as eleições de 2018 a Justiça possa separar o joio do trigo, para que o eleitorado brasileiro se oriente e, democraticamente, vote naqueles poucos merecedores da confiança popular. São poucos mesmos, mas, parece que existem...             
A vida é assim e ao exercitá-la o homem, a trancos e barranco a cada dia encontra uma razão para continuar vivendo e amando o Brasil, apesar dos canalhas.

JERRY E CARDOSO
Abomino a extorsão. A afirmativa tem o objetivo de mostrar que não pretendo usar este espaço para defender os acusados da prática desse crime. Porém, cobro explicações do secretário de Estado Marcio Jerry que teria conversado com o acusado Luís Cardoso para pedir-lhe que não publicasse no seu blog matéria que comprometeria a pessoa de um amigo seu. Ora, uma fez confirmada essa informação, não se poderia deixar de dizer que Marcio Jerry tentou, e pelo visto conseguiu, evitar a publicação de matéria, cujo conteúdo atingiria um amigo dele. É uma atitude no mínimo estranha partindo de um secretário que se sentiu com autoridade para condenar o comportamento de blogueiros. Em respeito ao cargo, Jerry não deve se omitir em explicar e detalhar esse episódio.

PREVIDÊNCIA
O presidente Michel Temer e sua equipe econômica terão que ceder diante da pressão popular e amenizar alguns pontos da reforma da previdência. Deputados e senadores preocupados com as eleições do próximo ano querem sair bem na foto, assim como Temer que, podem escrever, será candidato à reeleição. Os outros presidenciáveis do grupo estão “bichados” acusados de crimes os mais variados. Temer, por incrível que posa parecer é ficha limpa. Caso as reformas que ele encaminhou ao Congresso Nacional sejam aprovadas e surta algum efeito positivo, o presidente poderá se sobressair frente ao candidato da oposição que, igualmente, está envolvido em bandalheira como é o caso de Lula da Silva.    

PAGAMENTO EM DIA
Ao contrário do que acontecia da administração anterior, quando o pagamento do funcionalismo era feito “em retalhos” em São João Batista o prefeito João Dominici determinou o pagamento da folha rigorosamente em dia. Os servidores estão satisfeitos porque agora podem assumir compromissos com os seus credores, sem risco do vexame que passavam até o final do ano passado.
A gestão atual está negociando o pagamento de débitos deixados pelo antecessor referentes à energia (cerca de R$ 150 mil), precatórios (R$ 2 milhões) e INSS (R$ 10 milhões).

NOS ÔNIBUS
São Luís está menos violenta, mas os passageiros do transporte coletivo (ônibus e vans) continuam apreensivos com os constantes assaltos de que são vítimas. Dificilmente não acontece mais de uma ocorrência por dia nessa área. Geralmente os criminosos humilham, ameaçam e roubam os usuários, de cara limpa e em pleno dia de chuva ou de sol.

 PROCESSOS & RECURSOS
Processos de funcionários que se consideraram lesados pelo poder público, que ingressaram na Justiça, ganharam em todas as instâncias, constatam que os processos “dormem” nas gavetas das mesas dos juízes, porque os recursos, apesar de decisão favorável ao impetrante, no Supremo Tribunal Federal, continuam sendo interpostos, com o nítido propósito de procrastinar. Na Terceira Vara da Fazenda Pública, em São Luís – para exemplificar – tramita um Mandado de Segurança há 14 anos. O impetrante ganhou até no STF, mas há mais de dois anos o processo retornou à Vara de origem e continua sem despacho definitivo. Pode?

E AS ESTRADAS?
A BR 135 está passando por retoques no trecho próximo ao Entroncamento. As rodovias estaduais, em sua maioria, estão quase intransitáveis, como é o caso da MA-014 e o governo não informa quando deverá tomar as providências visando à recuperação das referidas estradas. Com as chuvas a situação piorou oferecendo risos aos motoristas que, quando se livram dos buracos enfrentam os “quebra – molas” que, aliás, existem em grande número. Um absurdo!       
 

     

Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.