ANO QUE VEM TUDO SERÁ DIFERENTE (?)


As operações da Lava Jato, da Polícia Federal, devem entrar em “recesso” acompanhando os poderes Legislativos e Judiciários que só voltarão às atividades normais em fevereiro do ano que vem (2016). O impeachment da presidente Dilma Rousseff e o processo contra o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, na Comissão de Ética são temas que neste ano que se finda chamaram a atenção da Nação que, decepcionada, acompanhou as manobras para procrastinar os resultados, levado a efeito pelas partes envolvidas.
Os eleitores que elegeram essas duas personalidades em 2014, hoje, arrependidos gostariam de vê-las de volta à planície respondendo pelos crimes que lhes são atribuídos. Agora é tarde. Nada podem fazer nada além de promoverem protestos tímidos em algumas cidades. Resta-lhes, portanto, esperar o desfecho no ano que vem, esperando que tudo seja diferente. Mas não será. Talvez, como tive a oportunidade de observar anteriormente, nesta coluna, apenas o presidente da Câmara, Eduardo Cunha será cassado ou afastado do cargo.
Quanto à presidente Dilma agora dependendo da vontade e da decisão do senador Renan Calheiros, presidente do Senado e do Congresso, está mais tranqüila e deverá continuar fazendo suas peripécias à frente do governo. Quem sabe isso seja melhor para o Brasil, pois o seu sucessor imediato, o vice-presidente Michel Temer, não reuniria condições para tirar o país da crise e representaria, ao olhar de um contingente de observadores, políticos e juristas um retrocesso trazendo de volta ao poder central políticos que em passado recente transformaram o poder em acesso para se beneficiarem política e pessoalmente.
Em caso da mudança acontecer, no Maranhão, por exemplo, a sombra da oligarquia Sarney voltaria ao cenário político com maior visibilidade atrapalhando a continuidade do projeto implantado pelo atual governo objetivando resgatar o estado da profunda pobreza a que foi submetido durante quase 50 anos de jugo da família Sarney.
Dilma errou. Agiu como dona absoluta das decisões. Atropelou a ética ao promover pedaladas e decretar suplementação de créditos sem autorização do Congresso Nacional, mas, considerando o passado e o presente dos seus dois primeiros eventuais substitutos (Temer e Cunha, respectivamente) seria melhor deixar como estar. De qualquer maneira, entende-se que a hora não é agora.
VONTADE DE PARAR
Revoltado e decepcionado os acontecimentos vergonhosos registrados no país, um leitor se manifesta dizendo-se determinado a parar de ter esperança e “ajudar a alimentar com os impostos que paga uma gama de políticos corruptos que nada faz a não ser usufruir de vantagens, muitas ilícitas, enquanto os bem intencionados, na defesa da honestidade e da igualdade, suam a camisa para viverem com dignidade, nem sempre reconhecida.”
“Não existem mais, meu caro Jersan – acrescenta – políticos honestos no entendimento da sociedade porque é tão grande o número de escândalos envolvendo essa classe, que a exceção passou a ser a regra e todos são vistos com desconfiança. Sinto-me, sinceramente impotente para continuar a luta. Inclino-me à idéia de parar tudo e curtir o resto da minha vida, me omitir diante da mazelas promovidas pelos que legalmente nos representam e recolher a bandeira desfraldada há décadas em defesa da democracia e dos menos favorecidos, rechaçando a opressão, os privilégios e a discriminação. Basta! Perdi a Fé e a Esperança, amigo.
O que poderia dizer? Que a vida segue, embora as injustiças perdurem e que jamais serão reparadas. A luta que objetivou o fim do mando da oligarquia no Maranhão foi vitoriosa, depois de décadas, em 2014 com a vitória das oposições lideradas por Flávio Dino. Os desmandos, e a corrupção praticados nesse período, de triste memória, só agora está chegando ao conhecimento público, dando razão a todos que lutaram por essa causa. Mas não espere amigo, o reconhecimento do valor da sua luta em prol desse sucesso.
CONTRATO ASSINADO
O Bradesco foi o vencedor da licitação feita pela Câmara Municipal, visando à contratação do banco interessado em administrar a milionária conta daquela Casa e prestar serviços como pagamento da folha de pessoal e de vereadores, conceder empréstimos consignados (a juros menores) aos interessados em quitar o cheque especial e cartões de crédito a juros estratosféricos. O Bradesco já mantém uma estrutura de atendimento regular aos clientes nas dependências da Câmara Municipal que, de acordo com o contrato, será adequado às atuais necessidades dos servidores e vereadores, ampliando o número de funcionários e de caixas eletrônicos.
O Bradesco, segundo informações está pronto para atender as reivindicações da clientela da Câmara, mas, com referência à concessão de empréstimos consignados em folha, depende da liberação, do OK do presidente Astro de Ogum, conforme informações enviadas à coluna. E aí, presidente, quando isso vai acontecer? Não custa dá esse “presente de Natal” aos funcionários da Casa.
MAIS CORRUPÇÃO
As operações da Polícia Federal contra os corruptos parece não intimidá-los. Quanto mais a Lava Jato prende e condena envolvidos nesses escândalos, mais ações criminosas acontecem no Brasil. Corrupção, fraudes, tráfego de drogas e outros crimes proliferam em todos os entes federativos, desafiando as Leis e os bons costumes. Ousadas quadrilhas criminosas estão a cada dia se organizando e “trabalhando” em vários francos, corajosamente, dispostas a morrer e a matar, sem tomar conhecimento da existência, no âmbito da Polícia Federal, especialmente da determinação de combater com veemência crimes violentos e de lesa à Pátria.
IRRESPONSABILIDADE
Sem aviso da CAEMA o Recanto dos Vinhais e bairros adjacentes, sofreram com a falta d’água durante quase toda a semana passada. Irresponsabilidade de uma empresa que cobra muito caro pelo péssimo serviço prestado aos consumidores.                

Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.