As eleições municipais do dia 2 de outubro

Por Joao Batista Azevedo (Interino)

Mais uma eleição no Brasil. Esta ocorre nos municípios brasileiros, incluindo as capitais. A eleição que elege os prefeitos e os vereadores. Tão importante como as que elegem os governadores, presidente da república, deputados estaduais e federais e os senadores. Diz-se até que é nos municípios que começa uma nação. E diz-se também que as eleições municipais são as mais difíceis. Entretanto se há uma grau de dificuldade, é também a mais tentadora, isso se atentarmos para o cada vez mais crescente número de candidatos que se aventuram ao pleito municipal a cada eleição. Hoje portanto a população vai às urnas em quase seis mil municípios brasileiros para escolher seus prefeitos e vereadores. E espera-se que estas escolhas sejam eivadas de grandeza, de seriedade e com a consciência que optou-se pelos melhores. Esperamos que os escolhidos possam, brevemente apagar a imagem dos maus gestores que em algum tempo, ao elegerem-se, sucumbiram a malversação do dinheiro público.
Aqui em nossa São Luís, queremos e exigimos um prefeito com visão de modernidade. Um prefeito que possa transformar esta cidade. Que lhe dê um porte de metrópole; que respeite sua história e sua gente e que pense com grandeza o seu futuro.

A nova câmara municipal
O que mais se ouviu ao longo destes dias de campanha eleitoral foi a manifestada vontade de renovação dos quadros de vereadores. E é o que se espera. Aliás é uma tendência quase que unânime que pessoas mais jovens, mais engajadas nas lutas sociais comecem efetivamente a assumirem papéis de relevância na sociedade. A câmara de São Luís é um exemplo de que alguns decanos vereadores estão a ficar muito tempo no exercício da vereança. Isso cria um vínculo nada salutar para o próprio parlamentar, sobretudo se ele é sempre da base de quem ganha às eleições. É muito comum, o parlamentar mudar de posição e até de partido a cada mandato. Já não se fazem políticos como antigamente. O parlamento de São Luís se ressente de homens (vereadores) como Hélcio Silva, Aldionor Salgado, Haroldo Sabóia, e tantos outros, que fizeram história na câmara de São Luís.

Sangue novo no parlamento municipal
Muito se especula que a renovação das câmaras municipais pelo Brasil afora será em sua maioria renovada e remoçada. Esta campanha tomou conta das redes sociais, que pede sempre para não reeleger vereador. O tom da própria campanha nos rádio e na televisão, feita pelos candidatos novos, foi esse. Aqui em São Luís também é esperada uma renovação de mais de cinquenta por cento.
Um dos bons nomes que pode chegar ao parlamento municipal é o jovem Rommeo Amin. Acostumado com política, Rommeo sempre esteve presente nas campanhas eleitorais do seu pai Deputado Julião Amin. É dinâmico e pode, uma vez eleito, engrandecer a câmara municipal, ao lado de outros nomes que também prometem boa votação e eleição no pleito deste domingo.

A cidade sitiada
Parece inacreditável, mas é verdade. Às vezes somos levados a pensar (ingenuamente) que não existe organização no crime, sobretudo entre os malfeitores urbanos, muitos escondidos nas periferias das grandes cidades, ou mesmo nas esquinas e calçadas dos bairros periféricos. Mas ele existe realmente. E como pessoas de bem, usam celulares, computadores, se utilizam das redes sociais para disseminarem suas ideias, e pasmem, tem admiradores e seguidores. E aqui pra não fugirmos ao modismo das grandes metrópoles, temos o nosso, denominados: Bonde dos 40 e PCM (Primeiro Comando do Maranhão). Real embora que lamentável.
Mais inacreditável ainda é perceber que o Estado parece acuado e enfraquecido diante destas organizações criminosas. O que se viu nos últimos dias na capital foi um exemplo da força organizada do crime diante da frágil segurança a que todos estamos sujeitos.

Dura lex sed lex!
A expressão latina deve nortear as ações de combate ao crime, esteja ele dentro ou fora dos presídios. É isso que espera a população. A lei é dura, mas é a lei. Uma população não pode ficar refém de presidiários que ditam as normas de comportamento da cidade. Isto é o cúmulo do absurdo. É óbvio também que se espera do Estado (Nação) o cumprimento de sua parte, oferecendo educação de qualidade, saúde de qualidade, moradia, saneamento básico, emprego, bons salários, esporte, cultura e tudo o mais que uma sociedade precisa, banindo a corrupção e os desperdícios dos recursos públicos.
Proporcionem isto ao povo brasileiro e não será necessária tamanha preocupação!

Uma São Luís para o futuro!
Há muito a população de São Luís vem reivindicando obras que possam tirar de nossa capital o ar de cidadezinha do interior. Obras que nos de o porte de uma metrópole. Grandes avenidas, viadutos, ciclovias, semáforos inteligentes e que funcionem, ruas e avenidas com passeios bem cuidados, com asfaltamento plano e bem cuidado, praças arborizadas, parques, áreas de lazer bem cuidadas ao longo dos bairros. Precisamos de um sistema de transporte público que possa permitir o translado das grandes massas. Isto precisa ser real, concreto. E não apenas um discurso de tempos de eleição. Não queremos arranjos, recuos, puxadinhos de nossas já afogadas avenidas. Precisamos ter uma visão para o futuro! Os nossos novos administradores precisam ter esta visão, este propósito!

O voto
Votemos hoje com a consciência e com a certeza de que escolheu-se o melhor, pois o seu voto vai valer por quatro anos.





Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.