VAI OU NÃO VAI?


É provável que o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, assista ao vivo e em cores o seu julgamento no TRF-4 (Porto Alegre) marcado para o próximo dia 24 (quarta-feira). Caso ele decida pela presença, na véspera – dia 23 – participará de um ato público organizado por petista para revelar sua inocência e denunciar o Ministério Público e a Operação Lava Jato por perseguição política.
O senador Magno Malta (PR) ficou indignado com declarações dos colegas Gleisi Hoffman e Lindbergh Faria, ambos do PT, insinuando que existe a possibilidade de haver mortes durante protestos programados a favor de Lula. Malta foi incisivo: "depois de uma corrupção desgraçada que eles fizeram e agora todo mundo vai ter medo porque eles vão mandar matar”. E completou: “vão matar quem cambada de cara de pau?”
Caso Lula seja condenado nesse julgamento de segunda instância poderá recorrer e continuar com a esperança de ser candidato a presidente em 2018. Mas se ganhar o Ministério Público, também, não se dará por vencido e recorrerá contra a decisão, portanto qualquer que seja o resultado do julgamento do dia 24 esse caso não se esgota aí. Ainda tem muita água para rolar.
Para a cúpula do PT o importante é que Lula não seja julgado em definitivo até a data das convenções, que ocorrerão no mês de junho, para que ele possa ter a sua candidatura homologada pelo partido e pela Justiça Eleitoral. Em assim sendo, garantem, Lula será o novo presidente da República. É esperar e conferir!

TEMER
Enquanto isso o presidente Michel Temer “se vira nos trinta” para evitar que novas denúncias de corrupção perturbem a aprovação do projeto de reforma da Previdência Social, a mais importante do seu governo, conforme afirmam ministros e empresários brasileiros. A busca de votos na Câmara Federal continua incessante e o preço cobrado pelos deputados é altíssimo. Vai de cargos no governo a liberação de emendas parlamentares. 

A “DEPENDÊNCIA” ENTRE OS PODERES
A Constituição Federal determina que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário são harmônicos e independentes entre si. Mas na verdade um depende da boa vontade do outro para a harmonia ocupar o seu lugar. Há casos (como aumento de salários dos servidores do Poder Judiciário) que, obrigatoriamente, para valer, tem que ter a aprovação do Poder Legislativo. Os poderes Judiciário e Legislativo por não arrecadarem nada, dependem de repasses financeiros autorizados pelo Poder Executivo. Portanto, para que a “harmonia” ocupe o seu espaço, torna-se imprescindível, o bom entendimento e troca de gentileza entre os chefes. Até o cargo de presidente do TJ e da AL não depende só dos seus colegiados, mas principalmente do apoio do governador. Isso é fato!

MOROSIDADE
E por falar em tribunais de Justiça, o que se constata é morosidade na tramitação de processos, dependendo de quem é o recorrente e o recorrido. Existem casos em que o recorrente, em que pese os recursos do recorrido, venceu em todas as instâncias, durante os 17 (dezessete anos) que o processo tramita. A última decisão, proferida a cerca de dois anos pelo Supremo Tribunal Federal, como todas as outras, foi favorável ao impetrante, determinando, como é de praxe o retorno dos altos à origem (Terceira Vara da Fazenda Pública). Na gestão de um juiz que, nesse período de mais de dois anos passou por lá, o processo passou 202 dias sem receber um só despacho. São 17 anos que o recorrente, que hoje está na véspera de completar 73 (setenta e três) anos de idade, aguarda o desfecho do caso. É revoltante!

ASFALTO RUIM
O asfalto utilizado em ruas e avenidas da capital e nas estradas maranhenses é ruim, de péssima qualidade. Parece que os poderes municipal, estadual e federal não fiscalizam as empresas que ganham os milionários contratos para executarem essas obras, que, em alguns casos não aguentam uma chuva para surgirem buracos e até crateras na vias reparadas. Trata-se de dinheiro público literalmente jogado na lama. Esse fato acontece nas ruas de São Luís e nas rodovias estaduais e federais. O asfalto é caríssimo e, por isso, deveria ser de melhor qualidade e melhor aplicado. Não causa surpresa, portanto, a condenação pela operação Lava Jato de empresários desse setor e o envolvimento de agentes públicos em maracutáia. Ora, se a empresa é obrigada a dar propina aos políticos e reservar para o dono um bom lucro, claro que o dinheiro aplicado na obra contratada vai desfalcado e o resultado é o serviço mal feito, incompleto. A corrupção no Brasil vem de Cabral – descobridor – ao Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro. E continua desafiadora Brasil a fora...     

TUDO DIFERENTE
Para o Brasil ser um país sério e amado por todos, deveriam existir governos honestos e voltados para os interesses do coletivo; uma Justiça célere que respeitasse e atendesse com presteza as classes menos favorecidas; que priorizasse as causas justas independentemente de quem fosse a parte envolvida, e que a corrupção fosse, definitivamente colocada no lixo da história. 

REGISTRO
Agradecemos aos leitores de todos os domingos, desta coluna e a do Dr. Pêta, hoje especialmente ao amigo Zé Carlos, morador do Conjunto Vinhais e sua esposa, a professora e enfermeira Conceição Araújo. A todos, agradecemos e nos comprometemos a continuar noticiando e comentando com independência e vontade de atender suas expectativas sobre os acontecimentos de interesse da sociedade. Muito obrigado!    

PARABÉNS
A coluna parabeniza a jovem Milena Silva Cutrim e seus pais pelo sucesso alcançado no ENEM. Ela é da minha terra - Olinda dos Aranhas – São João Batista. Parabenizamos igualmente todos os demais jovens que enfrentaram essa batalha, de olho em um futuro melhor. 

Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.