O BRASIL PRECISA MUDAR?

O Brasil não! É um país maravilhoso, de gente ordeira, amável e solidária. O comportamento da maioria dos homens públicos, sim! A bandidagem está infiltrada nos poderes constituídos, nas instituições, enfim, nos palácios que abrigam autoridades responsáveis e respeitáveis, assim como corruptos de médias e altas periculosidades. Trocando em miúdo a corrupção está impregnada nos ministérios, nos tribunais, nos quartéis, nas secretarias, nos presídios, nos gabinetes governamentais e no parlamento onde predominam as negociatas eleitoreiras.
Quando se imagina que em determinada área de governo ou de poder existe seriedade e honestidade nas atitudes das autoridades, eis que surgem indícios ou provas de irregularidades, tirando de cada um dos brasileiros aquela esperança de que a mudança é pra valer. Nada. O sofisma, a mentira e o engodo andam juntos e parece que para sempre.
O caso em particular do Rio de Janeiro que levou o governo federal a nomear um interventor no setor da Segurança Pública, a oposição encontrou argumentos para se posicionar contrária à medida. É um direito líquido e certo de qualquer facção oposicionista falar o que pensa. Mas os governistas contra atacaram dizendo que ela (a oposição) na verdade não é contra a intervenção, mas, tem medo que ela (a intervenção) dê certo, e, ela (a oposição) perca o discurso de “quanto pior melhor”.    
Na verdade, maior que a vontade de acabar com o número alarmante de vítimas inocentes dos traficantes e de policiais, consequências dos intermináveis tiroteios, é a de tirar proveitos eleitorais. Eles (os políticos) estão preocupados mesmo é em usufruir eleitoralmente com o sucesso ou insucesso da intervenção federal.
Enquanto isso cresce a preocupação em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo com a possibilidade de migração de bandidos que atualmente agem no Rio de Janeiro para esses estados, inclusive com a interveniência de políticos que seriam beneficiados com essa prática ilícita. Pois não é de hoje que especulam no Brasil que muitos parlamentares federais e estaduais têm conluio com líderes do crime organizado.
A sociedade em geral, de boa índole não deve pregar que o Brasil precisa mudar. Deve lutar isto sim, por mudança no comportamento dos homens e mulheres que se propõem a comandar os destinos deste país. Os homens púbicos bem intencionados, que tem vergonha na cara, são minoria, realmente, mas bem apoiados podem fazer a diferença acabando com a corrupção, respeitando e trabalhando pelo coletivo. Nada de ganância, do interesse pessoal e familiar se sobrepondo à honradez e à vontade de fazer o país caminhar para o tão sonhado desenvolvimento, com justiça social.
 Indiferentes à inteligência do povo brasileiro, um grande número de deputados e senadores, revelam, sinicamente, as falcatruas praticadas no passado, pedem desculpas e querem seguir em frente, como se o passado deles não manchasse a nossa história, nem ferisse o moral dos cidadãos de bem, que lutam contra a discriminação, a falta de oportunidade de trabalho de um contingente superior a 25 milhões de brasileiros entregues à própria sorte. Enfim, o Brasil não precisa mudar, mas, aqueles que o comandam, sim!

AÇÕES DE DOMINICI
O prefeito João Dominici, de São João Batista assumiu o cargo há um ano e dois meses. No município, o caos estava instalado. Não havia informações sobre gestões anteriores, hospital fechado por falta de pagamento de médicos; inadimplência junto aos governos estadual e federal; pagamento de pessoal desorganizado e bagunçado, débito de combustível e de outros fornecedores, precatórios a serem pagos por determinação da justiça assim como à CEMAR, empresa de telecomunicação e outros.
Vencer a burocracia, organizar a administração, enfrentar o Ministério Público foram os primeiros desafios, assim como colocar em dia o pagamento dos servidores. Detectar os problemas e colocar a gestão em ordem se tornaria necessário para que a normalidade se sobrepusesse à desordem herdada.
Hoje a situação está equilibrada: pagamento em dia e ações administrativas concluídas e em andamento, tais como a recuperação asfáltica da principal rua de acesso à cidade, ruas sendo asfaltadas, com a participação do programa “Mais Asfalto”, do governo do estado, estradas vicinais assistidas; Guarda Municipal em condições de desenvolver trabalhos de prevenção na segurança da população (recebeu semana passada da Prefeitura o primeiro veículo, para atender as demandas dessa área), construiu um dos diques de produção em convênio com o Estado, enfim, São João Batista está superando o atraso e caminha firme para se transformar em um município melhor.

REFORMA ADMINISTRATIVA
O prefeito João Dominici e técnicos que o auxiliam está elaborando a necessária Reforma Administrativa que deverá ser encaminhada nos próximos dias para a apreciação de votação da Câmara Municipal. O objetivo é enxugar a máquina administrativa, dinamizar as ações e proporcionar transparência e seriedade em todos os setores da gestão pública. O ex-prefeito Eduardo Dominici está empenhado em ajudar o prefeito na elaboração desse trabalho de grande importância, que visa, dentre outras coisas desencravar o município do atraso, da mesmice dinamizando ações com foco no desenvolvimento e numa melhor condição de vida para os joaninos de um modo geral.
 Assim, a gestão do prefeito João Dominici começa a ser reconhecida até pelos mais pessimistas. A população, pela maioria já observa a preocupação do prefeito e dos seus aliados com o município, ao contrário daqueles que o tinham como propriedade particular, usufruindo vantagens pessoais em detrimento dos interesses da população. São João Batista é o “pedaço” da Baixada mais querido pelos seus filhos e todos que o amam merecem o nosso respeito.

Nenhum comentário

Por favor, peço que não usem palavras chulas ou que denigram pessoas em seu(s) comentário(s). Agradeço sua compreensão.